Temos a sorte de viver em um país rico também no clima, mas ainda assim em grande parte do tempo teremos de usar meias.

Além de manter os pés secos e aquecidos (para o bem ou para o mal), as meias também ajudam impedir feridas causadas pelo atrito do calçado com os pés durante o movimento diário. Seja um acessório de moda ou uma necessidade do dia, a história das meias é tão vasta quanto as opções disponíveis no mercado de hoje.

Registros não datam exatamente quando o produto que conhecemos hoje foi feito, entretanto alguns documentos descrevem que em meados do Século VIII a.C. elas eram feitas com emaranhado de pelos de animais e antes disso, com couro amarrado nos pés. Com o passar dos anos diversas técnicas foram utilizadas para elaborar estas meias. Na Idade Média, elas passaram a ser mais longas e fixadas às roupas de baixo por meio de ligas pois ainda não possuíam elasticidade. Seu desenvolvimento era diretamente relacionado à como eram produzidos os calções da época: Quanto mais curto se tornavam as roupas de baixo, mais longas eram as meias, por motivos de preço de matéria-prima e processo de fabricação, ainda artesanais.

Registro mais antigo de um par de meias
Registro antigo de um par de meias

A meia mais antiga encontrada até hoje data de 300-500 d.C.

O par foi encontrado em uma escavação no Nilo, no Egito e foram elaboradas para usar com sandálias. À época e até meados de 1200 d. C., as meias eram símbolo de status social e utilizadas pela nobreza, chegando a sua utilização ser sinônimo de pureza e seu método de produção, um segredo dos clãs e famílias.

A primeira revolução das meias ocorreu em 1589 com a invenção da primeira máquina de costura, que produzia a meia seis vezes mais rápido.

Mudanças também ocorreram em relação ao uso da matéria-prima onde uma maior variedade estava disponível, o que facilitou o acesso ao produto e sua distribuição em larga escala. Com os novos processos e tecnologias de manufatura na época da revolução industrial, as máquinas desenvolvidas especialmente para cada variedade de meia marcaram uma era de distribuição e desenvolvimento em larga escala, moldando o que é hoje o setor deste tipo de produto.

A segunda revolução se deu por conta da introdução de matéria-prima sintética derivada de polímeros, permitindo técnicas de fiação dupla, utilizadas até hoje na fabricação de diversos tipos de produtos.

No Brasil, a primeira fábrica de meias foi estabelecida em 1921, seguida por outras no decorrer dos anos.

Agora, aqui e no mundo, a meia voltou novamente a ser um símbolo, não de status social, mas um que reflete à expressão de cada indivíduo, uma representação direta do que gostamos de consumir e vivenciar. Ou seja, sob a perspectiva de uma fábrica, além de oferecer um ótimo produto, devemos oferecer também uma experiência, um serviço de qualidade.

Em nossa busca por oferecer sempre o melhor produto para as necessidades de nossos clientes, acabamos por lançar diversas marcas em diversas faixas de preço. Cada tipo de consumidor encontra para sua necessidade o produto ideal em nossa loja, seja no atacado ou varejo, você encontra vasto sortimento e tamanhos para linhas bebê, infantil, adulto masculino e feminino.